Ótimo vs Bom

Além de inimigo do bom, a busca pelo ótimo é capaz de paralisar a ação. Expor, errar e aprender é caminho obrigatório para qualquer profissional ou empresa que pretende se desenvolver e romper com o business as usual. Falar sobre isso pode soar como auto-ajuda, mas está longe de ser banal.

O desenvolvimento sustentável exige capacidade de auto-critica e  rompimento de modelos pré-estabelecidos.

Um bom exemplo do efeito paralisador da busca pelo ótimo é o debate entre investidores institucionais (como fundos de pensão) e gestores de investimento (como Asset Managers), que discutem a algum tempo sobre quem deve desatar o nó que envolve a inclusão de critérios de sustentabilidade nas decisões de investimento.

Enquanto os gestores acusam os investidores institucionais de não demandarem soluções de investimento sustentável, os investidores acusam os gestores de não possuírem soluções necessárias para que esta demanda seja feita. Assim como no debate do ovo e a galinha, esta discussão anda em loop, sem que se chegue a lugar nenhum.

O principal responsável por este ciclo vicioso é a incerteza relacionada ao rompimento com o modelo atual de avaliação de investimentos, e que envolve tanto gestores como investidores. O fato é que ninguém sabe exatamente como se inclui critérios socioambientais na gestão de investimentos e muito menos qual é o impacto desta inclusão em termos de performance financeira.

E aqui, voltamos ao início deste post. Mais importante do que decidir qual é o modelo ideal de gestão de investimentos sustentáveis é fundamental que gestores e investidores iniciem o caminho da exposição/ erro/ aprendizado.

Perguntar a uma empresa quais são os seus temas críticos de sustentabilidade e o que ela está fazendo para endereçá-los não machuca ninguém e ainda possibilita que investidores e gestores tomem decisões de investimento mais informadas.  Isso não depende de sensibilização, mandato ou modelo. Só exige uma postura aberta a aprender fazendo. O resultado desta interação não será ótimo, mas será mais perto dele do que tudo feito anteriormente.

Portanto, faço o convite. Não espere o ótimo para começar. Quando não existe uma receita, o jeito é experimentar.

Recent Posts