Relato de informações socioambientais materiais: voluntárias ou mandatórias?

Vale a pena ler duas reportagens sobre investimento sustentável no jornal Valor Econômico de 29/12/15. Vale a pena também conhecer o trabalho desenvolvido pela SASB – Sustainable Accounting Standard Board nos EUA.

Por meio de uma metodologia robusta para a definição de temas materiais por setor, a SASB propõe uma forma de reportar informações socioambientais nos formulários 10-K e 20-F. São estes formulários que investidores e analistas leem para buscar informações sobre empresas de capital aberto no mercado financeiro americano.

A mim me parece que diferentemente dos reportes voluntários, empresas que relatam seus resultados socioambientais materiais em um formulário obrigatório tendem a fornecer informações mais sólidas, pois têm uma responsabilidade legal sobre o que é divulgado e não somente uma responsabilidade reputacional.

Uma abordagem como a da SASB poderia fundamentar uma estrutura formal para análise e comparação de dados socioambientais no Brasil. O órgão regulador do nosso mercado financeiro poderia liderar este debate por aqui.

Recent Posts

Leave a Comment