Somos um grupo multidisciplinar de profissionais independentes, de histórias variadas, e dedicados ao desdobramento de desafios complexos em resultados perenes. Nosso foco é apoiar nossos clientes a realizar todo seu potencial de geração de valor compartilhado, alinhando suas estratégias e práticas às constantes transformações da sociedade

Fundada em 2009 a partir da crença em valores intrínsecos à sustentação de uma sociedade, a Gestão Origami trabalha em parceria com empreendimentos e organizações, nacionais e internacionais, para encontrar soluções simples e práticas para os mais complexos desafios do mercado e da sociedade.

Acreditamos que o desenvolvimento das instituições no endereçamento de desafios socioambientais direciona uma economia mais sólida e perene, multiplicando a geração de valor compartilhado.

Somos um grupo multidisciplinar com experiência em setores diversos da economia, dedicados ao desenvolvimento de abordagens inovadoras e eficazes para a identificação e o endereçamento de pressões, tendências e oportunidades, visando a realização de negócios com propósito e a geração de impactos sociais, ambientais e econômicos positivos, no curto, médio e longo prazos.

Nascemos ontem, miramos o amanhã

Quando criamos a Origami, tínhamos uma clareza de propósito: não queríamos ser “mais uma empresa de consultoria em sustentabilidade”. Cremos ter conseguido, principalmente quando analisamos os resultados de nossos projetos. Nosso primeiro passo nessa trajetória foi a de tratar o tema da sustentabilidade como um processo contínuo de desenvolvimento. Ou seja, não tem passado, só tem futuro. Não há uma linha de corte, mas uma mudança permanente e direcionada às novas demandas da sociedade. Nossos projetos são marcados por algumas características que os tornam únicos:

  • Nosso foco é o longo prazo, mas criamos pontes entre o presente e o futuro
  • Centramos nossas avaliações e recomendações em poucas mas profundas mudanças que devem orientar a arquitetura do negócio, bem como suas formas de expressão
  • Temos como fundamentos os princípios de economicidade, rentabilidade, mas não deixamos de lado os valores da ética e da integridade dos negócios. A combinação é uma soma e não a exclusão de um em detrimento do outro
Nossas lentes

GESTÃO DE FUTURO:

Negócios sistêmicos, íntegros, rentáveis

A sociedade está em constante mutação, forjando novos valores. As empresas, como parte desse processo, devem se questionar sobre o que o futuro lhes reserva. Vislumbrar o futuro apenas não é necessário, pois o mais importante é construir a ponte que liga o presente a ele.

IMPACTOS POSITIVOS:

Quanto melhor, mais

Os produtos e serviços podem ser vistos como a fonte dos problemas ou a fonte das soluções. Tudo é questão de ponto de vista, de foco nas novas tecnologias, de investimentos direcionados a novas formas materiais e relacionais de oferecer à sociedade a solução que ela pede. Neste contexto, quanto melhor, mais. Quanto mais, mais resultados. Para todos.

LUGARES HUMANIZADOS:

 Viáveis, para todos, para sempre

A sociedade não é uma abstração, não está solta no espaço. Ele ocorre em lugares, que acolhem pessoas, empresas, governos. As empresas têm um papel fundamental na construção de lugares que sejam viáveis à vida, para todos, para sempre. Será cada vez mais bem recebida em novos lugares a empresa que construir um legado positivo por onde passou, que o deixou melhor que antes de sua chegada.

RELAÇÕES DURADOURAS:

Para sempre, se bom para todos

Ninguém é tão importante que consiga transformar o mundo só, e tão menos significante que nada possa dar de contribuição. Mais que engajar, o desafio é transformar. E tudo isso ocorrerá na medida em que for bom para todos. Durará se fizer sentido a todos que das relações fazem parte.

PARA ALÉM DO LUCRO:

Solidariedade é a essência de tudo

É preciso ser pragmático nos negócios. Mas é preciso ser solidário na vida. Um é a base para o outro. A vida é o sentido para os negócios e não o contrário. Será cada vez mais bem sucedida a empresa que conseguir aliar razão e emoção, resultado e felicidade, egoísmo e altruísmo. E não somente nas palavras, mas nas atitudes, no comportamento, na visão.

Manifesto Origami

Sempre é um tempo muito grande, mas é tudo o que temos pela frente.
Ou não temos, dependendo de como tratamos o que queremos que dure para sempre.
Queremos, quem? Não somos poucos, não somos muitos.
Somos todos, sem exceção.
Sem todos, ninguém chegará ao sempre.
Se apenas alguns chegarem, então não será bom para todos.
Não será bom também para esses alguns.
E ninguém chegará ao sempre.
TODOS temos que mudar SEMPRE.
Mudar o que produzimos, consumimos e jogamos fora.
Produtos e serviços que produzem benefícios, não impactos.
Produtos que têm outros significados na vida e para a vida.
Mudar a forma como produzimos, consumimos e jogamos fora.
Produzir menos, consumir menos, descartar menos?
Não. Produzir melhor, consumir melhor, descartar melhor.
Melhor é mais. Mudar os lugares onde atuamos.
Lugares melhores ….

Nosso modelo de negócio

Todos somos sócios

Para a Origami, o compartilhamento de aprendizagens e benefícios deve estar igualmente lastreado no compartilhamento de responsabilidades. Acreditamos que ao incorporarmos profissionais cuja recompensa financeira venha única e exclusivamente de seu esforço pessoal, da qualidade de seu trabalho e de sua capacidade de empreender (leia-se: inovar, com bases em riscos tomados) estaremos criando um ambiente interno de não competição, mas sim de colaboração, elevando a qualidade de nossos resultados técnicos ao mercado e, em decorrência, a perenidade de nosso negócio. Obviamente que poderíamos adotar outros modelos que nos levassem a esses mesmos resultados, porém entendemos que as definições acima representam a melhor definição do termo “sócio”.

CADEIA DE VALOR

Nascemos ontem, miramos o amanhã

Quando criamos a Origami, tínhamos uma clareza de propósito: não queríamos ser “mais uma empresa de consultoria em sustentabilidade”. Cremos ter conseguido, principalmente quando analisamos os resultados de nossos projetos. Nosso primeiro passo nessa trajetória foi a de tratar o tema da sustentabilidade como um processo contínuo de desenvolvimento. Ou seja, não tem passado, só tem futuro. Não há uma linha de corte, mas uma mudança permanente e direcionada às novas demandas da sociedade. Nossos projetos são marcados por algumas características que os tornam únicos:

  • Nosso foco é o longo prazo, mas criamos pontes entre o presente e o futuro
  • Centramos nossas avaliações e recomendações em poucas mas profundas mudanças que devem orientar a arquitetura do negócio, bem como suas formas de expressão
  • Temos como fundamentos os princípios de economicidade, rentabilidade, mas não deixamos de lado os valores da ética e da integridade dos negócios. A combinação é uma soma e não a exclusão de um em detrimento do outro
Nossas lentes

GESTÃO DE FUTURO:

Negócios sistêmicos, íntegros, rentáveis

A sociedade está em constante mutação, forjando novos valores. As empresas, como parte desse processo, devem se questionar sobre o que o futuro lhes reserva. Vislumbrar o futuro apenas não é necessário, pois o mais importante é construir a ponte que liga o presente a ele.

IMPACTOS POSITIVOS:

Quanto melhor, mais

Os produtos e serviços podem ser vistos como a fonte dos problemas ou a fonte das soluções. Tudo é questão de ponto de vista, de foco nas novas tecnologias, de investimentos direcionados a novas formas materiais e relacionais de oferecer à sociedade a solução que ela pede. Neste contexto, quanto melhor, mais. Quanto mais, mais resultados. Para todos.

LUGARES HUMANIZADOS:

 Viáveis, para todos, para sempre

A sociedade não é uma abstração, não está solta no espaço. Ele ocorre em lugares, que acolhem pessoas, empresas, governos. As empresas têm um papel fundamental na construção de lugares que sejam viáveis à vida, para todos, para sempre. Será cada vez mais bem recebida em novos lugares a empresa que construir um legado positivo por onde passou, que o deixou melhor que antes de sua chegada.

RELAÇÕES DURADOURAS:

Para sempre, se bom para todos

Ninguém é tão importante que consiga transformar o mundo só, e tão menos significante que nada possa dar de contribuição. Mais que engajar, o desafio é transformar. E tudo isso ocorrerá na medida em que for bom para todos. Durará se fizer sentido a todos que das relações fazem parte.

PARA ALÉM DO LUCRO:

Solidariedade é a essência de tudo

É preciso ser pragmático nos negócios. Mas é preciso ser solidário na vida. Um é a base para o outro. A vida é o sentido para os negócios e não o contrário. Será cada vez mais bem sucedida a empresa que conseguir aliar razão e emoção, resultado e felicidade, egoísmo e altruísmo. E não somente nas palavras, mas nas atitudes, no comportamento, na visão.

Manifesto Origami

Sempre é um tempo muito grande, mas é tudo o que temos pela frente.
Ou não temos, dependendo de como tratamos o que queremos que dure para sempre.
Queremos, quem? Não somos poucos, não somos muitos.
Somos todos, sem exceção.
Sem todos, ninguém chegará ao sempre.
Se apenas alguns chegarem, então não será bom para todos.
Não será bom também para esses alguns.
E ninguém chegará ao sempre.
TODOS temos que mudar SEMPRE.
Mudar o que produzimos, consumimos e jogamos fora.
Produtos e serviços que produzem benefícios, não impactos.
Produtos que têm outros significados na vida e para a vida.
Mudar a forma como produzimos, consumimos e jogamos fora.
Produzir menos, consumir menos, descartar menos?
Não. Produzir melhor, consumir melhor, descartar melhor.
Melhor é mais. Mudar os lugares onde atuamos.
Lugares melhores ….

Nosso modelo de negócio

Todos somos sócios

Para a Origami, o compartilhamento de aprendizagens e benefícios deve estar igualmente lastreado no compartilhamento de responsabilidades. Acreditamos que ao incorporarmos profissionais cuja recompensa financeira venha única e exclusivamente de seu esforço pessoal, da qualidade de seu trabalho e de sua capacidade de empreender (leia-se: inovar, com bases em riscos tomados) estaremos criando um ambiente interno de não competição, mas sim de colaboração, elevando a qualidade de nossos resultados técnicos ao mercado e, em decorrência, a perenidade de nosso negócio. Obviamente que poderíamos adotar outros modelos que nos levassem a esses mesmos resultados, porém entendemos que as definições acima representam a melhor definição do termo “sócio”.

Nascemos ontem, miramos o amanhã

Quando criamos a Origami, tínhamos uma clareza de propósito: não queríamos ser “mais uma empresa de consultoria em sustentabilidade”. Cremos ter conseguido, principalmente quando analisamos os resultados de nossos projetos. Nosso primeiro passo nessa trajetória foi a de tratar o tema da sustentabilidade como um processo contínuo de desenvolvimento. Ou seja, não tem passado, só tem futuro. Não há uma linha de corte, mas uma mudança permanente e direcionada às novas demandas da sociedade. Nossos projetos são marcados por algumas características que os tornam únicos:

  • Nosso foco é o longo prazo, mas criamos pontes entre o presente e o futuro
  • Centramos nossas avaliações e recomendações em poucas mas profundas mudanças que devem orientar a arquitetura do negócio, bem como suas formas de expressão
  • Temos como fundamentos os princípios de economicidade, rentabilidade, mas não deixamos de lado os valores da ética e da integridade dos negócios. A combinação é uma soma e não a exclusão de um em detrimento do outro

Nossas lentes

GESTÃO DE FUTURO:

Negócios sistêmicos, íntegros, rentáveis

A sociedade está em constante mutação, forjando novos valores. As empresas, como parte desse processo, devem se questionar sobre o que o futuro lhes reserva. Vislumbrar o futuro apenas não é necessário, pois o mais importante é construir a ponte que liga o presente a ele.

IMPACTOS POSITIVOS:

Quanto melhor, mais

Os produtos e serviços podem ser vistos como a fonte dos problemas ou a fonte das soluções. Tudo é questão de ponto de vista, de foco nas novas tecnologias, de investimentos direcionados a novas formas materiais e relacionais de oferecer à sociedade a solução que ela pede. Neste contexto, quanto melhor, mais. Quanto mais, mais resultados. Para todos.

LUGARES HUMANIZADOS:

 Viáveis, para todos, para sempre

A sociedade não é uma abstração, não está solta no espaço. Ele ocorre em lugares, que acolhem pessoas, empresas, governos. As empresas têm um papel fundamental na construção de lugares que sejam viáveis à vida, para todos, para sempre. Será cada vez mais bem recebida em novos lugares a empresa que construir um legado positivo por onde passou, que o deixou melhor que antes de sua chegada.

RELAÇÕES DURADOURAS:

Para sempre, se bom para todos

Ninguém é tão importante que consiga transformar o mundo só, e tão menos significante que nada possa dar de contribuição. Mais que engajar, o desafio é transformar. E tudo isso ocorrerá na medida em que for bom para todos. Durará se fizer sentido a todos que das relações fazem parte.

PARA ALÉM DO LUCRO:

Solidariedade é a essência de tudo

É preciso ser pragmático nos negócios. Mas é preciso ser solidário na vida. Um é a base para o outro. A vida é o sentido para os negócios e não o contrário. Será cada vez mais bem sucedida a empresa que conseguir aliar razão e emoção, resultado e felicidade, egoísmo e altruísmo. E não somente nas palavras, mas nas atitudes, no comportamento, na visão.

GESTÃO DE FUTURO:

Negócios sistêmicos, íntegros, rentáveis

A sociedade está em constante mutação, forjando novos valores. As empresas, como parte desse processo, devem se questionar sobre o que o futuro lhes reserva. Vislumbrar o futuro apenas não é necessário, pois o mais importante é construir a ponte que liga o presente a ele.

IMPACTOS POSITIVOS:

Quanto melhor, mais

Os produtos e serviços podem ser vistos como a fonte dos problemas ou a fonte das soluções. Tudo é questão de ponto de vista, de foco nas novas tecnologias, de investimentos direcionados a novas formas materiais e relacionais de oferecer à sociedade a solução que ela pede. Neste contexto, quanto melhor, mais. Quanto mais, mais resultados. Para todos.

LUGARES HUMANIZADOS:

 Viáveis, para todos, para sempre

A sociedade não é uma abstração, não está solta no espaço. Ele ocorre em lugares, que acolhem pessoas, empresas, governos. As empresas têm um papel fundamental na construção de lugares que sejam viáveis à vida, para todos, para sempre. Será cada vez mais bem recebida em novos lugares a empresa que construir um legado positivo por onde passou, que o deixou melhor que antes de sua chegada.

RELAÇÕES DURADOURAS:

Para sempre, se bom para todos

Ninguém é tão importante que consiga transformar o mundo só, e tão menos significante que nada possa dar de contribuição. Mais que engajar, o desafio é transformar. E tudo isso ocorrerá na medida em que for bom para todos. Durará se fizer sentido a todos que das relações fazem parte.

PARA ALÉM DO LUCRO:

Solidariedade é a essência de tudo

É preciso ser pragmático nos negócios. Mas é preciso ser solidário na vida. Um é a base para o outro. A vida é o sentido para os negócios e não o contrário. Será cada vez mais bem sucedida a empresa que conseguir aliar razão e emoção, resultado e felicidade, egoísmo e altruísmo. E não somente nas palavras, mas nas atitudes, no comportamento, na visão.

Manifesto Origami

Sempre é um tempo muito grande, mas é tudo o que temos pela frente.
Ou não temos, dependendo de como tratamos o que queremos que dure para sempre.
Queremos, quem? Não somos poucos, não somos muitos.
Somos todos, sem exceção.
Sem todos, ninguém chegará ao sempre.
Se apenas alguns chegarem, então não será bom para todos.
Não será bom também para esses alguns.
E ninguém chegará ao sempre.
TODOS temos que mudar SEMPRE.
Mudar o que produzimos, consumimos e jogamos fora.
Produtos e serviços que produzem benefícios, não impactos.
Produtos que têm outros significados na vida e para a vida.
Mudar a forma como produzimos, consumimos e jogamos fora.
Produzir menos, consumir menos, descartar menos?
Não. Produzir melhor, consumir melhor, descartar melhor.
Melhor é mais. Mudar os lugares onde atuamos.
Lugares melhores ….

Nosso modelo de negócio

Todos somos sócios

Para a Origami, o compartilhamento de aprendizagens e benefícios deve estar igualmente lastreado no compartilhamento de responsabilidades. Acreditamos que ao incorporarmos profissionais cuja recompensa financeira venha única e exclusivamente de seu esforço pessoal, da qualidade de seu trabalho e de sua capacidade de empreender (leia-se: inovar, com bases em riscos tomados) estaremos criando um ambiente interno de não competição, mas sim de colaboração, elevando a qualidade de nossos resultados técnicos ao mercado e, em decorrência, a perenidade de nosso negócio. Obviamente que poderíamos adotar outros modelos que nos levassem a esses mesmos resultados, porém entendemos que as definições acima representam a melhor definição do termo “sócio”.